Última matéria enviada em 12/06/2008 - Matéria acessada: 9396 vezes
A GranExpoEs

A GranExpoEs
Como Chegar à Exposição

MAPA DE LOCALIZAÇÃO

Endereço:
Centro de Eventos Floriano Varejão
Rodovia do Contorno - BR 101 Norte - Carapina - Serra - ES - Brasil


Exibir mapa ampliado


INFORMAÇÕES TURÍSTICAS

Por causa da sua pequena área territorial e do seu relevo contrastante, o Espírito Santo oferece ao visitante, e mesmo aos seus próprios habitantes, uma rara gama de pontos de atrações com cenários completamente variados e opostos. Sem ter que rodar mais que alguns poucos quilômetros, pode-se deixar o forte calor do litoral (sempre abrandado pela cerveja gelada e pela brisa suave do mar) e dormir sob cobertores, curtindo o frio gostoso das montanhas, depois de saborear um bom vinho tinto, inclusive de fabricação local.

A gastronomia do Espírito Santo, da mesma forma, é variada e bem caracterizada, mudando de acordo com o local onde você estiver. No litoral, o prato típico de origem indígena e que constitui o carro chefe da nossa culinária, é a Moqueca Capixaba, preparada e servida em tradicionais panelas artesanais de barro A nossa moqueca é isenta de sabores estranhos como o azeite de dendê, o leite de côco e outros. No seu preparo entram apenas postas de peixes de primeira linha (badejo, robalo, etc), temperadas com sal, coentro, cebola, muito azeite de olivas e urucum, preparado na hora, de forma bem regional. O prato justifica a frase lapidar de um ex-Secretário de Estado do Turismo, Sr. José Carlos Monjardim Cavalcanti que registrou: "Moqueca é capixaba, o resto é peixada".

E ainda, quando se mistura com arte, diversos frutos do mar, à carne saborosa dos peixes abundantes em nossos mares, encontramos, também na orla, a não menos famosa e saborosa Torta Capixaba (foto), igualmente preparada nas famosas panelas de barro. Trata-se de um prato indispensável, principalmente, na época da Semana Santa, mas que pode ser saboreado durante todo o ano nos bons restaurantes.

Na região de montanhas, o turista encontra pratos típicos da culinária italiana, alemã (pomerana) e portuguesa, além de saborosos cafés coloniais, doces, vinhos e licores oferecidos pelo vigoroso agroturismo serrano.

Temos também uma série muito interessante de passeios e eventos turísticos, comoassinalam e ressaltam os sites adiante indicados.

Anchieta, Santa Leopoldina, Santa Tereza, Domingos Martins, além de Vitória e Vila Velha, são alguns dos municípios que guardam edificações e monumentos que contam um pouco da História do Estado do Espírito Santo e que merecem ser visitados.

No campo da arte e do folclore, temos o congo como referência da Barra do Jucu, no Município de Vila Velha. Ritmo que embala os festejos folclóricos/religiosos de São Benedito, São Pedro, Nossa Senhora da Penha, etc. Nas regiões serranas, danças folclóricas conservam as tradições dos imigrantes, principalmente italianos e pomeranos que, por afinidade climática, se fixaram nesses sítios escarpados saudáveis.

VITÓRIA - Cidade Sol

A extensão do mar, a culinária, o crescimento industrial, a cultura e o clima fazem de da capital do Espírito Santo, Vitória, uma cidade ideal para quem aprecia a rotina cosmopolita em uma das três ilhas-capitais do Brasil (as outras são Florianópolis e São Luís). Bares, restaurantes da alta gastronomia, hotéis de categoria internacional e praias fazem parte da rotina de quem vive ou escolhe a cidade para passear.

Fundada oficialmente em 8 de setembro de 1551, Vitória preserva sua história nas construções coloniais, nos antigos fortes e igrejas e nas várias tradições, representadas pela música - o congo. O centro da cidade é um verdadeiro passeio pela cultura colonial, presentes nos casarios, na Capela de Santa Luiza, na Igreja do Rosário, na Escadaria Maria Ortiz e nos centros culturais.

Gastronomia

A gastronomia capixaba também é reconhecida internacionalmente. As famosas moqueca e torta capixaba, à base de frutos do mar, conquistam o paladar dos gourmets mais exigentes e são servidas no artesanato tradicional da capital: a panela de barro.

A Ilha das Caieiras e outros recantos da cidade são referências quanto o assunto é a produção da torta e da moqueca capixaba. Além das delícias, a beleza da Ilha das Caieiras é circundada pelo manguezal capixaba e sua biodiversidade, tornando se um convite à parte para os apreciadores da natureza.

Economia

A geografia de Vitória é caracterizada por sinuosidade, recortes, afloramentos rochosos, encostas, baía e canal. Grande parte de seu charme e de sua beleza, entretanto, vem do fato dela ser a maior de um arquipélago de outras 33 ilhas.

A proximidade com o mar faz da capital capixaba uma região movimentada pela atividade portuária. Além disso, a economia de Vitória é alavancada pelo setor de mineração e siderurgia (com indústrias como Vale e Arcelor Mittal Tubarão), pelo comércio ativo, pela prestação de serviços, pelo turismo de negócios e pelas indústrias de outros segmentos.

Para conhecer mais sobre o estado do Espírito Santo, seus pontos turísticos, suas praias e outras informações, acesse os links abaixo:

fonte: http://www.granexpoes.com.br

/ampliada/9396"; a2a_config.locale = "pt-BR";


Apresentação do Evento

A GranExpoES - maior feira agropecuária do Espírito Santo - chega em 2008 a sua 10º edição e comemora a 32° Exposição Estadual Agropecuária. O evento consolida-se definitivamente como uma das maiores e melhores vitrines do agronegócio da região Centro-Leste. Referência em todo o Brasil, a feira será realizada de 19 a 24 de agosto, no Parque de Exposições Floriano Varejão, em Carapina, na Serra (ES) e reunirá criadores e produtores do Espírito Santo e de outros estados da federação.

Com a promessa de surpreender e ser ainda melhor do que nos anos anteriores, a GranExpoES 2008 contará com mais de 2.500 animais expostos, além de leilões das mais diversas raças de bovinos, eqüinos, ovinos e caprinos selecionados. A programação incluirá, ainda, o Fórum Estadual dos Secretários Municipais de Agricultura do Espírito Santo (Fosemag), somado a palestras de negócios, mostra de pequenos animais, feira de agronegócio e equipamentos, provas eqüestres, visitação escolar, atrações artístico-culturais valorizando a cultura capixaba e shows nacionais.

Com esta programação especial, ampla e diversificada, a GranExpoES tem a finalidade de promover ainda mais o potencial socioeconômico do agronegócio estadual e regional, tornando-se, portanto, uma excelente oportunidade a todos que queiram apresentar seus produtos e serviços a um público de mais de 100 mil visitantes.

E para sustentar o brilho de um evento de fôlego como este, parceiros de igual monta se preparam para este valioso momento, o que mais uma vez qualifica positivamente a realização da feira.

A GranExpoES 2008 terá muita satisfação em recebê-lo. Venha e traga sua família!

Extrema Eventos e Participação Ltda.
GranExpoES / 2008
Alcílio José Boechat

 

A GranExpoEs
Plantas do Evento - Instalações Físicas

PLANTAS DO EVENTO

Planta Baixa Geral
Área Comercial
Feira Multisetorial
Praça de Alimentação
Planta Baixa Geral
Área Comercial
Feira Multisetorial
Praça de Alimentação

Observação: As plantas estão sugeitas a alterações.

INFORMAÇÕES SOBRE AS INSTALAÇÕES FÍSICAS

  • Área do Terreno: 130.000m²
  • Área Edificada (coberta): 17.052m²
  • 7 Pavilhões de Bovinos - 800m² cada, com capacidade para exposição em argolas de 686 animais.
  • 3 Pavilhões de Eqüinos - com 600m² cada, com capacidade para exposição de 120 animais.
    Obs.: Serão locadas mais 300 baias pré-moldadas para atender o evento, perfazendo um total de 420 eqüinos.
  • 2 Tattersais de Leilões - uma com capacidade para 700 pessoas e outra com capacidade para 400 pessoas.
  • Pavilhões de Exposições Industriais e Comerciais - Área total de 6.000 m², com piso em concreto (Pavilhão I), completamente coberta, com rede elétrica, água e esgoto; 08 banheiros (04 masculinos e 04 femininos); Disponibilidade de linha telefônica para empresas participantes; 04 orelhões instalados.
  • Área de Shows (coberta) - 12.000 m² de área coberta para realização de Shows, com bilheteria e acesso independente da área de exposição, com toda infra estrutura de palco, camarotes, restaurante, sanitários, tudo de acordo e compatível para receber até 30.000 pessoas.
  • Administração da feira
  • 6 Restaurantes
  • 1 Bilheteria
  • 7 Baterias de Sanitários
  • 3 Lanchonetes
  • 2 Arenas de Julgamento e Provas
  • 80 Currais
  • 2 Picadeiros
  • 1.500 Vagas de Estacionamento
  • Área para Locação de 25.000m²

A GranExpoEs
Como Chegar à Exposição

MAPA DE LOCALIZAÇÃO

Endereço:
Centro de Eventos Floriano Varejão
Rodovia do Contorno - BR 101 Norte - Carapina - Serra - ES - Brasil


Exibir mapa ampliado


INFORMAÇÕES TURÍSTICAS

Por causa da sua pequena área territorial e do seu relevo contrastante, o Espírito Santo oferece ao visitante, e mesmo aos seus próprios habitantes, uma rara gama de pontos de atrações com cenários completamente variados e opostos. Sem ter que rodar mais que alguns poucos quilômetros, pode-se deixar o forte calor do litoral (sempre abrandado pela cerveja gelada e pela brisa suave do mar) e dormir sob cobertores, curtindo o frio gostoso das montanhas, depois de saborear um bom vinho tinto, inclusive de fabricação local.

A gastronomia do Espírito Santo, da mesma forma, é variada e bem caracterizada, mudando de acordo com o local onde você estiver. No litoral, o prato típico de origem indígena e que constitui o carro chefe da nossa culinária, é a Moqueca Capixaba, preparada e servida em tradicionais panelas artesanais de barro A nossa moqueca é isenta de sabores estranhos como o azeite de dendê, o leite de côco e outros. No seu preparo entram apenas postas de peixes de primeira linha (badejo, robalo, etc), temperadas com sal, coentro, cebola, muito azeite de olivas e urucum, preparado na hora, de forma bem regional. O prato justifica a frase lapidar de um ex-Secretário de Estado do Turismo, Sr. José Carlos Monjardim Cavalcanti que registrou: "Moqueca é capixaba, o resto é peixada".

E ainda, quando se mistura com arte, diversos frutos do mar, à carne saborosa dos peixes abundantes em nossos mares, encontramos, também na orla, a não menos famosa e saborosa Torta Capixaba (foto), igualmente preparada nas famosas panelas de barro. Trata-se de um prato indispensável, principalmente, na época da Semana Santa, mas que pode ser saboreado durante todo o ano nos bons restaurantes.

Na região de montanhas, o turista encontra pratos típicos da culinária italiana, alemã (pomerana) e portuguesa, além de saborosos cafés coloniais, doces, vinhos e licores oferecidos pelo vigoroso agroturismo serrano.

Temos também uma série muito interessante de passeios e eventos turísticos, comoassinalam e ressaltam os sites adiante indicados.

Anchieta, Santa Leopoldina, Santa Tereza, Domingos Martins, além de Vitória e Vila Velha, são alguns dos municípios que guardam edificações e monumentos que contam um pouco da História do Estado do Espírito Santo e que merecem ser visitados.

No campo da arte e do folclore, temos o congo como referência da Barra do Jucu, no Município de Vila Velha. Ritmo que embala os festejos folclóricos/religiosos de São Benedito, São Pedro, Nossa Senhora da Penha, etc. Nas regiões serranas, danças folclóricas conservam as tradições dos imigrantes, principalmente italianos e pomeranos que, por afinidade climática, se fixaram nesses sítios escarpados saudáveis.

VITÓRIA - Cidade Sol

A extensão do mar, a culinária, o crescimento industrial, a cultura e o clima fazem de da capital do Espírito Santo, Vitória, uma cidade ideal para quem aprecia a rotina cosmopolita em uma das três ilhas-capitais do Brasil (as outras são Florianópolis e São Luís). Bares, restaurantes da alta gastronomia, hotéis de categoria internacional e praias fazem parte da rotina de quem vive ou escolhe a cidade para passear.

Fundada oficialmente em 8 de setembro de 1551, Vitória preserva sua história nas construções coloniais, nos antigos fortes e igrejas e nas várias tradições, representadas pela música - o congo. O centro da cidade é um verdadeiro passeio pela cultura colonial, presentes nos casarios, na Capela de Santa Luiza, na Igreja do Rosário, na Escadaria Maria Ortiz e nos centros culturais.

Gastronomia

A gastronomia capixaba também é reconhecida internacionalmente. As famosas moqueca e torta capixaba, à base de frutos do mar, conquistam o paladar dos gourmets mais exigentes e são servidas no artesanato tradicional da capital: a panela de barro.

A Ilha das Caieiras e outros recantos da cidade são referências quanto o assunto é a produção da torta e da moqueca capixaba. Além das delícias, a beleza da Ilha das Caieiras é circundada pelo manguezal capixaba e sua biodiversidade, tornando se um convite à parte para os apreciadores da natureza.

Economia

A geografia de Vitória é caracterizada por sinuosidade, recortes, afloramentos rochosos, encostas, baía e canal. Grande parte de seu charme e de sua beleza, entretanto, vem do fato dela ser a maior de um arquipélago de outras 33 ilhas.

A proximidade com o mar faz da capital capixaba uma região movimentada pela atividade portuária. Além disso, a economia de Vitória é alavancada pelo setor de mineração e siderurgia (com indústrias como Vale e Arcelor Mittal Tubarão), pelo comércio ativo, pela prestação de serviços, pelo turismo de negócios e pelas indústrias de outros segmentos.

Para conhecer mais sobre o estado do Espírito Santo, seus pontos turísticos, suas praias e outras informações, acesse os links abaixo:

fonte: http://www.granexpoes.com.br

 
Seja o primeiro a comentar esta matéria!
 



ENVIE ESTA MATÉRIA PARA SEUS AMIGOS...
 
Últimas da coluna Negócios
12/06/2008

10/06/2008

02/06/2008

25/01/2008

20/09/2007

05/07/2007

07/06/2007

13/03/2007

11/03/2007

18/07/2006


Últimas Notícias
29/04/2016

29/04/2016

27/04/2015

16/04/2015

09/12/2014

 
_________________________________________________________________________________________________________________________________